segunda-feira, 25 de abril de 2011

25 de Abril - 34ª Corrida da Liberdade


Desta vez com uma inscrição no local lá fui com o Luis tratar do assunto. Deixámos o carro nos Restauradores e apanhámos o metro para a Pontinha.

Montes de gente conhecida, desde os mais craques, aos mais coxos. Dia muito bonito, com algum calor e sol forte. Após a partida e alguns Km's com um ritmo mais lento vejo o Zé Alves à distância. Como ele ia à conversa com um companheiro acabei por me aproximar e fazer a prova quase toda com ele. Dado o estado lastimoso em que está a minha forma só o consegui acompanhar porque ele seguia a um ritmo baixo.

Este percurso já não é o mesmo do que a ultima vez que fiz a prova neste sentido. E ainda bem. Aquele bocado da 2ª circular era desnecessário. É mais agradável irmos pelo meio dos prédios até desembocarmos no Campo Grande.

Na saída do túnel da Av. da Répulica o Zé meteu a 5ª velocidade e eu que já ia no limite fiquei a vê-lo acelerar.

Mesmo sem grande preparação, tirando o dificil Km 8 que inclui o ultimo túnel e a subida até ao Saldanha, o ritmo foi sempre a subir tendo acabado nos 4´06/km. Não estão mau para um coxo.
Mal senti a minha lesão. Acho que está na altura de começar a meter carga na coisa e voltar a perder a meia duzia de kilos que acumulei com a brincadeira.

Achei que estava mais gente, embora não tenha ido o ano passado. O espírito do 25 de Abril está vivo, pelo menos nesta prova....
A unica coisa que eu sugeria era que se fizesse uma revolução na hora de partida. 10h30 parece-me hora de dorminhocos. Que tal antecipar uma hora à coisa? Acho que ninguem tem medo de acordar cedo e fazíamos uma prova bem mais fresquinha. Fica a sugestão.

Foram 50'00'' de saudável exercício físico.

Sem comentários:

Publicar um comentário