sábado, 20 de outubro de 2018

Está aqui está aí o Natal

Aqui fica um "piqueno" update para as 3 pessoas que seguem este blog.


Tanta coisa aconteceu desde o ultimo post, tirando a vontade de vir aqui escrever. Essa não tem acontecido muito. Aconteceu uma viagem aos Picos de Europa, uma viagem familiar pela Noruega, a habitual incursão marroquina ao UTAT, desta vez passando pelo deserto, uffff. Não tem sobrado tempo para o blog, claro.

De qualquer forma 2 ou 3 notas pessoais. Começo aos poucos a esquecer a complicada lesão que me atormentou ao longo de mais de 1 ano. Não desapareceu, acho que aos 52 anos já nada desaparece, mas já dá para fingir que vai desaparecer um dia. Já dá para ir correndo qualquer coisa, sem abusar, porque sempre que me estico a coisa está lá a relembrar a limitação. Mas já me dou por contente por a coisa dar para o gasto. Isto tem-me obrigado a baixar a fasquia e a respeitar mais o corpo e portanto é daquelas coisas que se calhar até dá vontade de dizer, há males que vêm por bem. Afinal a corrida é apenas mais uma, de muitas, alienações, vale o que vale, e vale seguramente menos que chegarmos bem a uma idade mais avançada, coisa que suspeito, muita gente que abusa do corpo até limites desnecessários, não está a ter em conta. Mas cada um com as suas dores e preocupações. Adiante

Passo o ano a dizer que está aqui está aí o Natal, e como vêm tenho razão. Está mesmo. Hora de preparar os dias curtos, sem sol ou quase, hora de retomar a vitamina D que já não consigo obter nos treinos em tronco nu, à hora do almoço. 

Aos pouco tento também conseguir fazer alguns treinos de séries, ainda a custo, a doer, mas lá vão. Vou tentar focar-me nisso nestas 3 semanas antes da maratona de Atenas. Estrada e mais nada. Acho que inventei um treino de séries para coxos e iniciados.

Treino de séries para coxos inválidos e iniciados

Arranja um sitio com subidas e descidas, nada de abusado, qualquer estrada mais ondulante serve. 
Depois de aqueceres bem durante 3 ou 4 Km inicia as tuas séries.
Nas descidas abre o passo e estica o ritmo. A ideia é conseguires atingir uma boa velocidade sem demasiado esforço. Mantém durante 100, 200 ou mesmo 400m.
Quando chegares a uma subida, aproveita para abrandares, reduz o ritmo, descansa. Vai ser um descanso cansativo, porque estás a subir.
Assim que a coisa começar a descer ou ficar plana e tiveres recuperado o suficiente, mete uma abaixo e arranca de novo. Corpo solto, foca na postura, pernas lá para a frente, calcanhares ao rabo, acelera.
E é isto. Séries para quem está a começar ou recomeçar. 

Se a coisa correr bem a pouco e pouco podes começar a evoluir retirando as descidas da equação, mantendo as subidas, vai gerindo a evolução, escuta o corpo como sempre. 

Em breve estás um leão da estrada. Ou não... 

Boas corriditas!

Sem comentários:

Publicar um comentário