domingo, 21 de dezembro de 2008

A caminho do Inverno

Cá está mais um Inverno. Devido à queda que dei, e a um pouco de ronha na fase final, falhei a Mendiga e também a de Samora Correia. Segundo dizem estava um frio de rachar. Mas isso já lá vai. Ficou apenas uma unha completamente negra que não sei como irá evoluir.

Entretanto já tinha retomado os treinos, um pouco mais leves e dia 7 de Dezembro já estava em condições de fazer a meia-maratona de Lisboa.

7 de Dezembro - Maratona de Lisboa (meia para mim por favor)

Ainda não foi desta que arrisquei o sofrimento de um maratona, aliás como estava planeado. A meia correu-me muito bem. Fruto do descanso prolongado em que tinha andado , consegui fazer excelentes médias, quase sempre abaixo dos 5min/km. Vejam o track e as médias.

Meia Maratona Lisboa

Correu muito bem. Cheguei ao fim sem grande sofrimento. O pior foram os km's 15 e 16 mas depois tudo passou e segui tranquilo até à meta.

Nunca tinha feito esta prova e gostei muito da organização. Parece que houve polémica com a junção das 2 provas (maratona e meia). O dia estava de chuva e só já perto da meta pude provar a ira do S. Pedro. Até soube bem.

Deve ter sido a minha melhor meia maratona se não contar com a dos palácios que tem vários Km's a descer e é uma prova muito rápida. 1h44m.

15 de Dezembro - Grande Prémio do Natal

Esta deu asneira. E sem necessidade. Então não souberam contar o número de inscrições e no unico abastecimento, aos 5Km, só houve água para menos de metade dos atletas!?!?!?!!
No final a imagem de penúria continuou com várias meninas a encher copinhos de powerade. Meios copinhos. Que sovnice. Ainda por cima as insrições não são propriamente baratas para tratarem assim os atletas. Vergonha!
.
Nesse dia o meu calendário de treino tinha uma distância maior planeada pelo que optei por fazer os 10Km sempre a puxar. Por isso fiz 45m. Não foi mau. Vejam o track e tudo o mais aqui:

Grande Premio do Natal


21 de Dezembro - Corrida dos 60 anos do Metropolitano

Depois do exemplo de como não se deve organizar uma prova de atletismo tivemos de volta a organização já standard da Xistarca. Um percurso muito semelhante ao da semana anterior. A chocar uma virose e depois uma noite mal dormida e bem regada de véspera (acho que juntei tudo o que não se deve fazer antes de uma prova) foi um bocado penoso. O tempo, 48 minutos, revela que as coisas não estavam muito boas. A proteger uma lesão já antiga nos gémeos, que de vez em quando volta para chatear, lá fiz a prova.

No melhor pano cai a nódoa e para o fim estava reservada a asneira do dia. O Metro dá sempre uns prémios bem jeitosos. Não havia necessidade era de ter uma unica camioneta carregada de prémios. Resultado, centenas, muitas centenas, de pessoas a afunilarem entre grades para receberem um chapeu de chuva e um saco. Resultado, gritaria, empurrões, mauzinho. Mas o que é que estavam á espera? Depois de correr 10Km, um gajo tem de ficar ali compactado no meio daquele pessoal todo mais de 20 minutos para receber umas tralhas? Que mau!

Sábado à noite a S. Silvestre de Lisboa com 3000 pessoas. Já chega de asneira SFF.

Ainda não tirei o track do relógio mas aqui estão os tempos. Agora para aqui estou a chocar a coisa. Sinto que não vem lá coisa boa. A ver como acordo amanha.

Sem comentários:

Publicar um comentário