sábado, 16 de março de 2019

Outra perspectiva do treino para a maratona

Treinar para uma maratona tem várias componentes. Todos sabemos que os treinos longos são fundamentais, as séries melhoram o ritmo, etc. Mas quando tudo isso está a ser feito, como referido em todos os planos conhecidos e mais alguns, o que sobra? Como podes melhorar a tua performance? 

Com os treinos de maxilar claro!

Há dois aspetos normalmente descurados pelo pessoal das corridas e às vezes até por quem leva os treinos um pouco mais a sério: o descanso e a paparoca. São talvez dos treinos mais importantes de todos, mas o pessoal acha que resolve tudo a correr.

A falta de descanso ou o exagero, levam ao over-training, ao cansaço prematuro e permanente. A paparoca faz com que andemos a carregar com banha e/ou músculo desnecessário. Já nem falo de termos o peso ideal, mas não comermos os nutrientes certos e fazermos uma alimentação à base de produtos altamente processados...

Ah e tal não consigo perder peso. Tretas. Só tens de apostar nos alimentos certos. Ah mas eu já não posso perder mais peso. Então vai treinar mais rápido. 

Isto para vos dizer que é sempre possível analisar o que estamos a fazer e corrigir, introduzir pequenas alterações, avaliar o impacto e reajustar. Demora tempo a produzir efeito. O nosso corpo não responde de um dia para o outro, às vezes nem de um mês para o outro. De modo que é importante fazer registos. Aquilo que não medimos não existe, não se pode corrigir. O gráfico acima mostra os meus valores desde que comecei o treino para a maratona. Vale o que vale mas fui buscar músculo em detrimento de massa gorda.

Para quem não sabe o que são os alimentos certos é só seguir este link e ver os vários artigos que escrevi ao longo da minha descoberta da nutrição correta. Não vou maçar-vos a repetir. Quem me segue sabe do que estou a falar, quem não me segue habitualmente só tem de ir ler os meus artigos para perceber. Já passei por várias fases na minha viagem pela nutrição e aprendi sempre um pouco em cada uma. Sobretudo desde o verão de 2016. Atualmente não sigo modas, nem tenho nomes para a minha alimentação. Façam o caminho das pedras, se quiserem. Não dou garantias, conselhos ou consultas, apenas deixo a minha experiência e o que fui aprendendo.  Sou apenas um gajo que gosta de aprender, descobrir e melhorar. Comigo funcionou.

Mesmo estando "muito magro" pelos olhos da minha mulher, sabia que tinha bastante margem para brincar um pouco com o meu peso. Com 1,81 m e 73 kg tinha um IMC de 22,5. Embora seja um peso aceitável, sempre ambicionei algo que nunca tinha conseguido (desde que me lembro): baixar dos 70 kg. 

Sigo uma alimentação com poucos hidratos de carbono e sem restrições de gordura saudável, o que me garante um peso bastante equilibrado e saudável. A treinar para a maratona e a fazer cerca de 60-80 km por semana, também já não havia espaço para mais treinos pelo que só havia uma variável onde podia mexer: o nível de gordura. Manter os hidratos de carbono num nível reduzido (alguma fruta mas sobretudo vegetais e legumes) e substituir alguma da gordura por mais proteína. 

Como não uso suplementos passei a tomar alguma atenção às fontes de gordura rotineiras. O iogurte grego passou a skyr (3x mais proteína quase sem qualquer gordura) os vários queijos passaram a cottage (um perfil semelhante ao skyr), e assim sucessivamente. 

E hoje pela primeira vez na minha história... 69 kg!

E não vai ficar por aqui :) Ainda há espaço para menos uns kgs, sei que posso ir até um IMC de 20, na casa dos 66 kg, de forma perfeitamente saudável.

Claro que não tenho qualquer restrição na minha alimentação. Não tive de me privar de nada do que gosto. Como na restauração, é fácil irmos fazer uma refeição excelente por 50€. De louvar é fazermos uma ainda melhor por 10€. Isso é que é de valor!

Deixo-vos, aos resistentes que chegaram até aqui neste texto, com 2 excelentes produtos que referi e que vos podem ajudar, estejam vocês receptivos a incorporá-los na vossa alimentação. À venda no Aldi (não sou acionista nem ganho comissões)

Bons treinos!

Sem comentários:

Publicar um comentário