domingo, 30 de outubro de 2011

26 de Outubro - 20º Treino Lunar

O dia foi de temporal mas ao final da tarde a coisa amansou. Tal como tinha previsto só iria restar uma ventania enorme e uma ou outra nuvem com vontade de descarregar. Deve ter sido dos únicos treinos em que o numero de inscritos no Facebook quase correspondeu ao número de participantes :)

Indiferente ao tempo que estava fui o 1º a chegar e fui avaliar as condições da pista. Estava algum vento, temperatura agradável e nada de chuva. O céu estava quase limpo. O areal estava lisinho devido ao vento e à chuva que se fez sentir durante todo o dia. Fui até lá abaixo junto ao mar que obviamente estava eriçado devido ao vento Oeste muito forte. Estava um grande onshore mas não vi surfistas. Aliás com a Lua Nova via-se muito pouco. Fiquei ali uns momentos a apreciar a praia vazia no escuro e a pensar se alguém quereria ir para ali correr...

Quando voltei para o carro apareceu o João Cunha, o José Santos e o Paulo Costa. Estava reunida a pandilha. Estava na hora de correr e voltámos ao pontão para ver se estava mais alguém ali e avaliar as condições da praia. Mas quando nos aproximávamos as coisas tinham mudado radicalmente. O vento soprava agora com uma força muito maior e na zona do pontão havia agora uma chuva de areia tão forte que fugimos dali para fora e voltámos para o pé dos carros. Estava fora de questão ir para a praia. Safa!

Decidimos ir até à Trafaria mas nem fomos pelo pontão. Ao arrancarmos ainda chegou o Capucho pelo que voltámos atrás para o apanhar.

A coisa fez-se em amena cavaqueira tirando os ultimos 200m que foram feitos a sprintar abaixo dos 3min/Km com o Capucho. Bolas!!! Não caiu um pingo de chuva mas quando chegámos aos carros e estávamos a pensar onde iríamos comer qualquer coisa passou um aguaceiro que descarregou a sua ira. Metemo-nos nos carros e seguimos para um local secreto que não posso revelar. Embora não tenha voltado a chover estivemos muito confortáveis a jantar. O José Santos cometeu um grave pecado e deixou cair o saco reduzindo o número de garrafas de verde tinto a uma única unidade. Felizmente não bebo :)

Éramos poucos mas a conversa esteve animada com assuntos muito interessantes mas que também não posso revelar. 

Mais uma noite inesquecível que fica registada para a posteridade. Obrigado amigos!

Sem comentários:

Publicar um comentário